Joanete – O que é e Como Viver Melhor com Ele

O Joanete é uma deformação óssea, que causa dores e compromete a estética dos pés. Geralmente ela atinge o primeiro dedo dos pé, conhecido como dedão, e é cientificamente chamado de hallux valgus. Pode atingir também o quinto, ou dedo mínimo, conhecido como dedinho, e é cientificamente chamado de joanete sastre ou bunionette.

Esta é uma patologia que atinge os adultos e que cerca de 30% da população é atingida por este problema em algum grau. O joanete aparece predominantemente nas mulheres, mas os homens não estão livres deste problema, mas neles os casos são dez vezes menos que nas mulheres. 

O surgimento do joanete geralmente é após os vinte anos de idade, podendo atingir apenas um dos pés ou ambos. 

Pé com joanete

As causas do aparecimento dos joanetes

As causas do joanete não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que manter os pés em uma posição que fuja da sua posição natural acaba por trazer esse tipo de deformidade, pois prejudica a sua articulação. Podem existir também fatores genéticos ou de hereditariedade que contribuam para o aparecimento da deformação.

As mulheres são prejudicadas muitas das vezes pelo tipo de calçado utilizado, principalmente os de salto alto e os de bico fino, pois alteram a posição natural dos pés, favorecendo o surgimento, bem como os calçados apertados.

Sintomas

A dor é o principal sintoma dos joanetes, que pode ir de leve a muito intensa, piorando ao caminhar e com o uso de sapatos apertados. O joanete inflamado é uma condição muito comum, desencadeada pelo atrito ou pressão no local, causada pelo uso de sapatos apertados. A inflamação é caracterizada por vermelhidão no local e formação de bolsas com líquidos, que levam ao inchaço e sensibilidade da área. 

O início da deformidade costuma ser imperceptível e assintomático, mas  pode evoluir com o tempo, para condições dolorosas, causando queixas.

O Joanete tem cura?

Para essa importante pergunta, a resposta é sim! Existem dois tipos de tratamento: o cirúrgico e o conservador. Para o procedimento cirúrgico o médico avalia cada paciente, e em que grau o joanete compromete a vida e o dia a dia e o seu estilo de vida, determinando assim, se há realmente a necessidade de um procedimento cirúrgico.

O tratamento conservador é não tem como objetivo corrigir a deformidade, mas sim impedir que ela progrida, e melhorar os sintomas. 

Como viver melhor com os joanetes

A primeira medida é evitar o atrito e as irritações ao joanete. Para isso, escolher adequadamente os calçados é de suma importância. Os calçados indicados para quem convive com este problema são os mais largos na frente, com o solado reto, e que deixem os pés mais à vontade dentro dos sapatos, mais soltos e sem apertar em nenhum ponto. Para as mulheres é indicado deixar de lado os sapatos de salto alto e os de bico fino. Este tipo de calçado pressiona a lateral dos pés agravando o problema.

Existem diversas soluções ortopédicas no mercado que podem favorecer os pés quando o assunto é joanetes. Os protetores para joanete e as palmilhas são grande aliados para aliviar a inflamação e a dor no local.

Os protetores e separadores de dedos também são muito bem vindos. Eles são encontrados em lojas do ramo e dão um apoio especial na proteção da área, pois geralmente são fabricados em silicone macio. 

Existe também no mercado do ramo ortopédico uma tala corretiva para uso noturno, que tem por objetivo corrigir progressivamente, alinhando através da pressão feita no local. Esta medida é útil para reduzir a dor e o aumento da deformidade. 

Nas fases de inflamação do local uma medida caseira que ajuda a aliviar a dor e a inflamação é a aplicação de gelo no local. Deve-se evitar durante este período o contato com líquidos e superfícies quentes.

Um médico pode indicar o uso de medicamentos para aliviar a dor e a inflamação, caso isso ocorra. Esses medicamentos são anti-inflamatórios e se apresentam na forma de pomadas, gel ou comprimidos. Estes medicamentos são para melhora dos sintomas e não tem nenhum efeito de melhora da deformidade.

Em casos específicos a fisioterapia pode contribuir para o alívio da dor e da inflamação. Ela também é muito útil nos casos em que o andar é comprometido pelo joanetes, devido a dor e ao grau de deformação.

Conclusão

Se as medidas acima não forem eficazes e não promovam uma condição de vida viável ao paciente, o procedimento cirúrgico talvez seja a melhor opção para cada caso específico. Lembrando-se que somente um médico especialista poderá avaliar e indicar o tratamento correto para cada indivíduo, levando em consideração diversos fatores decisivos.

Principalmente para as mulheres o fator estética pesa grandemente no dia a dia e na autoestima, por isso deve ser levado em consideração de acordo com as questões particulares de cada um, onde o médico irá reunir todos os fatores a fim de decidir e determinar a melhor solução para cada paciente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *