Enxaqueca – Principais gatilhos que dão início às crises

Que a enxaqueca é um problema terrível nós já sabemos, mas será que existe alguma forma de evitar crises frequentes ou diminuir o intervalo entre elas? A resposta é sim!

Existem algumas condições que são gatilhos para que a dor se inicie, e ter atenção a esses eventos é primordial para controlarmos melhor a frequência das crises, já que a enxaqueca é uma doença considerada incurável e crônica. 

Conhecer o seu corpo e uma observação de eventos que fazem com que o terror se inicie, requer treino, anotações e alguns testes para entender como se iniciou a crise. Entre os principais causadores das crises estão a alimentação e hábitos comuns do dia a dia.

mulher com crise de enxaqueca

Causas das Crises de Enxaqueca

As causas exatas do problema ainda não foram descobertas, pois a enxaqueca vai além de uma dor de cabeça comum. Ela é resultado de um desequilíbrio químico no cérebro que afeta os neurotransmissores. Causa uma desordem das biomoléculas cerebrais e do sistema hormonal neurológico.

As mulheres são fortes candidatas a terem enxaquecas, pois as questões hormonais favorecem o aparecimento da doença. Mas os homens não ficam pra trás, pois a enxaqueca atinge os homens em uma proporção de um quarto. Para cada quatro mulheres que têm o problema um homem é atingido.

As questões genéticas também são uma grande causa do início das crises, pois há uma tendência à hereditariedade, como pais que tem o problema e que se manifesta nos filhos.

O que São os Chamados Gatilhos para a Enxaqueca?

Gatilhos são eventos externos que fazem as crises de enxaqueca se iniciarem. Quando esses eventos acontecem as células nervosas respondem com muita excitação. Quando algum gatilho ativa a enxaqueca, uma resposta neurológica, com impulsos, chega aos vasos sanguíneos do cérebro causando um processo de repetidas constrições e dilatações, e substâncias inflamatórias são liberadas neste momento, provocando a dor.

Como Prevenir ou Reduzir as Crises

É possível prevenir ou ao menos reduzir as crises de enxaqueca através da identificação dos fatores que fazem com que o processo se inicie. É preciso entender o que provoca as crises em cada indivíduo. Não há como afirmar exatamente a causa e nem padronizar para todas as pessoas os gatilhos, pois é uma condição muito particular de cada um. As dicas abaixo são os principais fatores e os mais comuns, que contribuem para as crises acontecerem:

  • Dormir pouco e não ter um sono de qualidade

Dormir pouco, além de desencadear as crises de enxaqueca, pode causar diversos danos à saúde, pois prejudica o sistema imunológico e favorece o aparecimento de diversos outros sintomas. O sono é muito importante para o equilíbrio do corpo e um sono inadequado traz consigo problemas como dificuldade de concentração, cansaço, baixa produtividade, diminuição da criatividade, problemas de memória e emocionais.

  • Estresse

Há quem diga: agora está tudo perdido, quem consegue controlar o estresse? O estresse em excesso é um dos causadores das crises de enxaqueca. É preciso encontra um equilíbrio no dia a dia e evitar o excesso de respostas estressantes aos eventos diários. Fazer um balanço entre trabalho, família e lazer também é de suma importância para uma vida mais equilibrada. Atividades relaxantes, como massagens e meditação são bem vindas, pois ajudam a acalmar a mente e a retomar um estado mais tranquilo.

  • Cheiros Fortes

Infelizmente pessoas com enxaqueca muita das vezes são sensíveis aos cheiros fortes, mesmo que sejam bons, como perfumes e cosméticos. Há quem precise, definitivamente, retirar os perfumes e outros produtos com aromas fortes da sua vida. Os produtos de limpeza também são grandes vilões, em se tratando de cheiros fortes, e devem ser evitados, para que as crises não sejam iniciadas com pelo uso dessas substâncias.

  • Luzes fortes

Ás vezes um pontinho luminoso já é o suficiente para piorar uma crise, mas geralmente as luzes não dão início a elas. O ideal é evitar o contato com equipamentos luminosos e o uso de telas durante a crise, mas se não for possível, diminuir a intensidade dessas luzes já será uma boa medida para amenizar o problema. 

  • Bebidas alcoólicas 

Dizem que um bom vinho trás prazer e boas memórias, mas para algumas pessoas trazem o início da crise de enxaqueca também. Isso não pode ser generalizado, mas que bebidas alcóolicas são um gatilho para dores de cabeça, quem já exagerou na dose sabe muito bem. O ideal é analisar e descobrir se esse tipo de bebida favorece o início das crises.

  • Alimentação

Alguns alimentos como queijos, em especial os amarelos, café, produtos enlatados e embutido devido aos conservantes, e chocolate podem provocar as crises de enxaqueca. Isso não é um alerta para parar de consumir esses alimentos, o ideal é observar se o consumo ou o excesso desses alimentos causa as crises. Nesta questão entram os testes e as anotações ao consumir esses produtos isoladamente. Desta forma será possível detectar o comportamento do seu corpo com o consumo de cada um deles.

Conclusão

As crises de enxaqueca podem ser melhoradas com uma boa observação e medidas no dia a dia, seguidas de mudanças de hábitos, para que ela deixe de ser um problema frequente e seja algo esporádico ou menos intenso em sua vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *