Orquídea linda em casa como na floricultura – Passos simples para o sucesso

A orquídea é uma das plantas domésticas que mais encantam por sua beleza. Apesar da fama  de plantas super difíceis de cuidar, elas são fáceis de cuidar quando se aprende as condições ideais para o cultivo.

As orquídeas possuem mais de 880 tipos diferentes, os gêneros, e mais de 22.000 espécies.

Elas requerem um pouco de cuidado e suas necessidades básicas precisam ser atendidas, que são luz, temperatura e umidade, para que haja sucesso em seu cultivo.

Orquídea Phalaenopsis

Para o Cultivo

A maioria das orquídeas necessitam de um ambiente úmido e bem drenado,.Os tipos de meio de cultivo que podem ser usados são diversos, como: cascas de árvore (sequoia ou casca de abeto), turfa de stagno, rochas, cortiças, carvão, areia, e até terra para vasos. Regar uma vez por semana é o suficiente. Nos períodos do ano mais quentes, havendo necessidade, regue duas vezes na semana.

O plantio das orquídeas precisa ser raso, elas não são plantas de vasos grandes e profundos. Os vasos de plástico transparente, específicos para orquídeas, encontrados facilmente em lojas do ramo, são os ideais, pois deixam as raízes expostas à claridade.

 Elas preferem um ambiente claro e com luz indireta. Se cultivadas dentro de casa o ideal é que fiquem próximas a uma janela. Se a luz for insuficiente a sua floração fica comprometida, tornando-se deficiente. Muita luz também não é o indicado, pois, o excesso causa a queima das folhas.

A temperatura também é um fator muito importante para as orquídeas cultivadas em ambientes fechados pois, elas necessitam de uma variação de temperatura à noite de 15º abaixo da temperatura do dia, para florescer adequadamente.

Dicas de Cuidado

As orquídeas precisam de água em abundância, mas devem secar um pouco entre as regas. Verifique com um dos dedos se o meio de plantio está seco. Se estiver, coloque um pouco de água. A umidade precisa estar entre 50 e 70% de água.

Fertilize as orquídeas semanalmente ou quinzenalmente enquanto elas ainda não tiverem formado novas hastes para floração. Diminua a fertilização quando as hastes estiverem crescendo, e pare totalmente nos períodos em que elas estiverem floridas.

Recomenda-se fazer o replantio da orquídea a cada dois anos, trocando totalmente o meio de plantio.Se elas pararem de florescer repentinamente mesmo com luz, umidade e temperatura adequadas, pode ser a hora de fazer um novo replantio.

Fique atento aos sinais de pragas ou doenças. As orquídeas pode ser afetadas por cochonilhas, escamas e pulgões. Geralmente a orquídea infectada pode ser lavada e tratada com sabão inseticida.

Os Passos mais importantes para um cultivo de sucesso

1– Siga rigorosamente esses três detalhes: plantio no local adequado, cultivo correto e evitar pragas e doenças. Esses são os principais passos para o sucesso e ter orquídeas lindas e florescendo por muitos anos.

2– As orquídeas epífitas podem ser plantadas em árvores e penduradas, mas jamais devem ser plantadas na terra.As orqiuídeas terrestres podem ser plantadas na terra, com muito material orgânico, mas não devem ser plantadas em árvores ou penduradas, ou plantadas em cachepots.

3– Antes de colocar o substrato em sua orquídeas é muito importante limpá-lo. Certifique-se dele estar livre de taninos, uma substância química que pode comprometer o desenvolvimento da sua planta. 

4– Fazer a combinação  de mais de um substrato também é de grande valia, e funciona muito melhor.

5– As orquídeas que possuem o pseudobulbos, que são caules aéreos presentes na planta, menos desenvolvidos precisam ser regadas antes que o substrato seque. As orquídeas com pseudobulbo devem ser regadas após o substrato secar. Algumas orquídeas especiais essa regra para as regas não se adaptam, mas são minoria.

6– Evite regar as orquídeas mergulhando os vasos em água por mais de 15 minutos pois, levará muito tempo para secar, podendo resultar em pragas e doenças.

7– Prefira regar as orquídeas na parte da manhã e sempre pelas raízes. Jamais deixe o meio das folhas encharcadas e o meio da folha com acúmulo de água, para evitar doenças.

8– Nunca deixe as orquídeas expostas a locais de ventos fortes. Elas podem ser derrubadas facilmente e sofrer um grande dano,  bem como suas flores e folhas.

9– Mantenha a sua orquídea em um ambiente na temperatura ideal. Para descobrir qual é essa temperatura vale fazer uma pesquisa para descobrir o habitat natural da sua espécie. 

10– As folhas dão um grande sinal de que se a luminosidade está adequada para a sua orquídea. Se elas estiverem mais amarelada que o normal é sinal de que está tomando muito sol. Se estiver com um verde muito escuro representa falta de sol.

Concluindo

Se você é iniciante no cultivo das orquídeas saiba que, apesar da fama de plantas difíceis de cuidar, elas são de cultivo fácil, apenas diferentes de outras plantas. Quando tratadas da maneira certa podem florescer durante meses e viver por muitos anos, com florações deslumbrantes e lindas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *